Um pouco depois

é sempre longe demais

Bairro dos Livros nasce sábado na baixa do Porto

“A ideia já tem 2 anos, mas só agora é que arranca de vez: este sábado, nasce o Bairro dos Livros, uma iniciativa que une os livreiros da baixa portuense. Juntos, querem promover o amor pela leitura e ajudar a animar o centro da cidade.

A partir de sábado, o Bairro dos Livros passa a acontecer ao segundo sábado de cada mês.

Na programação há música, poesia, actividades dedicadas aos mais pequenos e exibição de filmes, em parceria com o Cineclube do Porto. No segundo sábado de cada mês todos os livros contam com um desconto de 20% e as lojas aderentes vão estar abertas até às 20h.

“Primeiro, tínhamos o apoio da Câmara do Porto, mas esse apoio foi descontinuado e as coisas ficaram, portanto, em standby. Este novo arranque deu-se com a ajuda de uma empresa de comunicação e imagem, com chancela editorial, a Culture Print”, afirma Dina Silva, da livraria Poetria, na Rua das Oliveiras.”

Leia mais no Porto 24


 

O Livro do Dia

O Livro do Dia é a nova rubrica diária de Carlos Vaz Marques. Todos os dias o jornalista deixa uma sugestão literária que pode ser ouvida três vezes durante o dia na TSF sempre às 9:50, 14:50 e 18:50.

Sou uma leitora assídua das entrevistas do Carlos Vaz Marques publicadas na LER e se ele aconselha estes livros é porque valem a pena.

Para além de ouvirem as sugestões na TSF, podem ainda acompanhar as mesmas através do blog oficial O Livro do Dia TSF.

The Best a Man Can Get

O quanto me ri com este livro…

Uma bastante agradável surpresa. Ok, eu sei que as críticas ao livro já referiam o grande sentido de humor e as situações caricatas que o leitor iria encontrar, mas o livro superou qualquer expectativa que tinha em relação a ele. E o mais engraçado é que, mais uma vez, era um daqueles livros que andava esquecido há anos aqui na estante, claro.

Gosto de ler em inglês, gosto do sentimento que a língua inglesa transmite ( pudera-me ter a mesma sensação em relação ao francês ). Para uma questão de comparação, já li livros do mesmo autor em inglês e português e o sentimento não é o mesmo.

Quanto à história propriamente dita, esta gira em torno da vida dupla de Michael Adams, um compositor de músicas para anúncios publicitários. No norte de Londres vive o Michael Adams, 30 anos, casado com Catherine, ex-actriz, marido extremoso, pai de dois filhos e à espera de um terceiro. Do outro lado do Tamisa, como o próprio gosta de referir, mora num apartamento com mais três amigos um Michael Adams que leva vida de solteiro.

A vida dupla de Michael começa logo após o nascimento da primeira filha, Millie. Michael sempre achou que era demasiado cedo para ter filhos e quando Millie nasce, este apercebe-se que não está preparado, encontrando assim um escape no apartamento alugado no Sul de Londres. Dando como desculpa o trabalho fora da cidade, Michael refugia-se por uns dias  no seu cantinho secreto onde ninguém suspeita que é casado. De volta a casa após o asssentar da poeira, o marido dedicado vem ao de cima.

Mas Michael sabe que esta vida dupla não durará para sempre e as peripécias sucedem-se em catadupa até à descoberta da verdade. Num acto de desespero, por não aguentar mais a mentira que vive, Michael escreve uma carta ao pai onde conta tudo o que tem feito, carta esta que vai parar às mãos erradas: as da esposa Catherine.

Este foi sem dúvida o livro mais bem disposto  que li até ao momento, este ano, superando o anterior ‘Money’ de Martin Amis. É um daqueles livros impossíveis de não gostar e que nos deixa com aquele sorriso parvinho na cara. Escrito de uma forma despretensiosa, com muita ironia, leva o leitor num suspense hilariante até à página final. Final mesmo! E se todo o livro é de ir às lágrimas, para o final estava reservado a estacada triunfante. Catherine revelou-se uma excelente actriz…

Esta é a edição em inglês que li, e a que aconselho, pois muitas das piadas em inglês perdem a graça em português, ou o seu efeito não é o mesmo com a tradução mas para quem quiser ler a edição em português pode sempre encontrar a mesma aqui, numa edição da Editorial Presença.

Dia Do Livro Português

Dia 26 de Março. Comemora-se hoje o Dia do Livro Português. E palmas para mim que estou de momento a ler um, Húmus, de Raul Brandão.

E  nestas coisas bom bom é em vez de dizermos “ah, que giro, o Dia do Livro Português”, é passarmos à prática e ler de facto um. Para isso a Leya, através da colecção Bis, disponibilizou nada mais nada menos do que uma lista dos livros de bolso em português ( só para relembrar os mais distraídos).

Vai daí fez um post no seu blog onde poderão ter um mais rápido acesso aos títulos disponíveis. E mais importante de tudo ( nesta crise ) é o facto de serem… a menos de 10€ …

É de aproveitar.

( Claro que me dá vontade de os comprar todos de uma só vez… )

Livro que compraria só pela capa – IV

Só porque é mesmo fofinha a capa.

Sinopse aqui .

Livros Sensuais

E de repente tudo quanto é editora desata a publicar os chamados Livros Sensuais, ou Romances Sensuais. Não, admira, os livros vendem-se como pipocas quentes.

Mas porque raio é que se lembraram de rotular os livros de sensuais?

A mais recente editora a apostar no ‘género’ é a Porto Editora, com o lançamento da chancela 5 Sentidos.

Já me estou a imaginar um dia destes a entrar numa livraria:

– Olhe desculpe, por acaso tem por aí aquele romance sensual acabadinho de sair da autora XX?

Estamos aqui estamos a assistir ao lançamento dos romances ardentes, safados, gostosos…e por aí fora.

 

Jake Gyllenhaal protagoniza “O homem duplicado” de José Saramago

“O livro de José Saramago “O Homem Duplicado” vai ser adaptado ao cinema e conta com o actor Jake Gyllenhaal como protagonista.

Depois de “A Jangada de Pedra” e “Ensaio sobre a Cegueira”, é a vez d’ “O homem duplicado” chegar ao grande ecrã, com o nome “An Enemy”.

O realizador vai ser Denis Villeneuve, já nomeado para um Óscar, em 2011, pelo seu filme “Incendies” – “A Mulher que Canta“.

O livro conta a história de Tertuliano Máximo Afonso, um professor de história que descobre, ao assistir um filme, a existência de um sósia seu, criando uma obsessão pelo homem.”

Fonte: Jornal i

Húmus, Raúl Brandão

A Vila

13 de Novembro

“Ouço sempre o mesmo ruído de morte que devagar rói e persiste…

Uma vila encardida – ruas desertas – pátios de lajes soerguidas pelo único esforço da erva – o castelo – restos intactos de muralha que não têm serventia. Uma escada encravada nos alvéolos das paredes não conduz a nenhures. Só uma figueira brava conseguiu meter-se nos interstícios das pedras e delas extrai suco e vida. A torre – a porta da Sé com os santos nos seus nichos – a praça com árvores raquíticas e um coreto de zinco. Sobre isto um tom denegrido e uniforme: a humidade entranhou-se na pedra, a sol entranhou-se na humidade. Nos corredores as aranhas tecem imutáveis teias de silêncio e tédio e uma cinza invisível, manias, regras, hábitos, vai lentamente soterrando tudo. Vi não sei onde, num jardim abandonado – Inverno e folhas secas – entre buxos do tamanho de árvores, estátuas de granito a que o tempo corroera as feições. Puíra-as e a expressão não era grotesca, mas dolorosa. Sentia-se um esforço enorme para se arrancarem à pedra. Na realidade isto é como Pompeia, um vasto sepúlcro: aqui se enterram todos os nossos sonhos… Sob estas capas de vulgaridade há talvez sonho e dor que a ninharia e o hábito não deixam vir à superfície. Afigura-se-me que estes seres estão encerrados num invólucro de pedra: talvez queiram falar, talvez não possam falar.”

 

Já perdi a conta ao número de vezes que li este livro. E mais uma vez volto a ele. Decididamente um dos melhores livros de sempre.

Become Someone Else

Uma excelente campanha publicitária da MintVinetu. Se já ouviram dizer que a leitura permite-nos por instantes ser outra pessoa, aqui o conceito é levado à letra ( ou à foto ).

Saiba mais aqui .

 

Confissão

Odeio pessoas que ganham exemplares de livros acabadinhos de sair em passatempos. Especialmente quando eu também tinha concorrido e nada ganhei até ao momento.

Ok. Era só isto.

Mas odeio só um bocadinho…

Post Navigation

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.