Um pouco depois

é sempre longe demais

Archive for the category “Escritores”

Livro que compraria só pela capa – II

Os livros da Quetzal, se ainda não foram, vão com certeza ser considerados num futuro próximo os livros com as mais belas capas.

Às Cegas, de Cláudio Magris, tem chegada prevista às livrarias para 23 de Março.

Prémios Agustina Bessa-Luís e Fernando Namora darão 25 mil euros a autores portugueses

“A Estoril-Sol volta a instituir este ano o Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís, de 25 mil euros, e o Prémio Literário Fernando Namora, do mesmo valor, em homenagem aos dois grandes escritores. O júri, comum aos dois prémios, será presidido pelo escritor e ensaísta Vasco Graça Moura.

Lançado no quadro das comemorações do 50º aniversário da Estoril-Sol, o Prémio Literário Revelação, no valor de 25 mil euros, propõe-se distinguir, anualmente, um romance inédito de autor português, sem qualquer obra publicada no género e com idade não superior a 35 anos, segundo o divulgado em comunicado.

Juntamente com o Prémio Literário Revelação, destinado a dinamizar as Letras portuguesas, é mantido o Prémio Literário Fernando Namora, instituído regularmente desde 1988, e cujo Júri foi presidido, durante vários anos, por Agustina Bessa-Luís.

O Prémio Literário Fernando Namora, reservado a romances publicados, agora com periodicidade anual, repete-se em 2012, também com o valor de 25 mil euros. Recorde-se que foi Gonçalo M. Tavares, com o seu romance «Uma Viagem à Índia», o vencedor no ano passado.

A recepção de originais para a 5ª edição do Prémio Literário Revelação terminará em 25 de Maio próximo, de acordo com o respectivo Regulamento. Para a 15ª edição do Prémio Literário Fernando Namora o prazo de recepção de romances publicados em 2011 expira a 30 de Abril, salienta a organização.”

Por: Diário Digital

A Rapariga que Inventou um Sonho

Terminei ontem a leitura de ‘A Rapariga Que Inventou um Sonho‘, de Haruki Murakami. Comprei este livro na Feira do Livro do Porto em 2010, valha-me Deus! E só o li agora!

E o que se passa com o Murakami é o seguinte. Nós começamos a ler e vamos por ali fora. Às vezes nem percebemos bem porque é que gostamos. Mas a verdade é que gostamos, e muito! E não conseguimos parar.

Este era um livro de contos. E, se bem que contos não seja o meu estilo favorito, a verdade é que tem belos contos este livro( sobretudo do leio do livro para a frente ). Em todo o caso continuo a preferir o romance.

Ainda não tive a oportunidade de comprar o novo livro do Muakami, 1Q84, mas quem sabe é daqui a nada.

Entretanto, e enquanto isso não acontece deixo aqui duas boas notícias para os fãs de Murakami.

A primeira é que a Leya lançou recentemente o livro ‘Sputnik, Meu Amor‘, na Colecção Bys. Ou seja, é uma boa oportunidade para ler Murakami por apenas 7,50€.

A segunda passa pelo Facebook. A partir de agora já podem seguir a Página do Facebook do Murakami PT, Blog Português dedicado exclusivamente a Murakami. Gostam?

Não conheço ninguém

Não conheço ninguém que dispense tanto tempo a ler blogues sobre livros como eu. E até me irrita bastante quando alguém me interrompe para perguntar alguma coisa…. Perco logo o raciocínio e a paciência e regra geral saem-me umas respostas tortas bem azedas…

Mas a verdade é que gosto de ler tudo e mais alguma coisa sobre livros, sobre o que é editado, sobre o que foi editado, sobre o que será editado e por aí adiante. E é por isso que admiro o trabalho dos editores, como a Maria do Rosário Pedreira, que têm o trabalho de descobrir novas vozes da literatura. E imagino o prazer que não será encontrar aquela voz que se destaca de todas as outras.

Alice Vieira

Custa-me que Alice Vieira seja constantemente definida como ‘escritora de livros infanto-juvenis’. Alice Vieira é muito mais do que isso como escritora e uma referência no jornalismo, actividade que mantém, a par com a escrita.

Mas mais uma vez, e neste momento em que edita um romance, parece que é algo extraordinário ( e acredito que o conteúdo seja ).

Alice Vieira tinha já outros três romances publicados, escritos em co-autoria (  Novos Mistérios de Sintra, O Código de Avintes e ainda Eça Agora! ),  bem como poesia, crónicas e livros de contos.

Acho injusto reduzir o seu trabalho a mera escrita de literatura infanto-juvenil, ainda que seja a associação maia imediata ao seu nome.

Para a Alice, que não tenho o prazer de conhecer, o meu abraço. Sei que é uma amante de postais. Como eu.

Post Navigation